Ah! Estas cordas de aço
Este minúsculo braço
Do violão que os dedos meus acariciam
Ah! Este bojo perfeito
Que trago junto ao meu peito
Só você violão
Compreende porque perdi toda alegria
E no entanto meu pinho
Pode crer, eu adivinho
Aquela mulher
Até hoje está nos esperando
Solte o teu som da madeira
Eu você e a companheira
madrugada iremos pra casa cantando.

Cartola.

Anúncios