Sigo seco de palavras, e sem elas, me persegue o tormento que de mãos dadas a agonia, não me deixam escrever. Enquanto fujo vou atrás das palavras que sei que estão aqui em algum lugar, e as palavras vão fugindo das tristes mesmices do cotidiano… E por conta disso, eu nunca as encontro…