Sumiram-me as palavras,
Findaram-se os gestos,
Não há mais nada,
Tudo se encontra suspenso no ar,
E não há como alcançar… 

O chão hoje é mais seguro,
Não há mais onde tropeçar.
Não há mais a necessidade de desvios.
Hoje o sorriso surgiu sem devaneios,
Perdeu-se a capacidade de inventar. 

E assim, cansado de pensar,
Faço sonho, solução…